Cabeceira/PI,  24 de julho de 2019
 

11 de outubro de 2017 Informações da Postagem: Por Apolo Araújo Imprimir Postagem

Servidores denunciam atraso salarial em Jatobá do Piauí

O município tinha até terça-feira para quitar a folha de pagamento, mas não consegu
Professores usaram a rede social Facebook paradenunciar atraso salarial no município de Jatobá do Piauí. Em uma das postagens, o assessor da prefeitura Tony Sobrinho saiu em defesa da gestão. “Essa gestão nunca atrasou salário, nem mesmo os contratados quanto mais dos efetivos […] Os funcionários não tem muito do que reclamar”, escreveu.

Servidores da educação, no entanto, se manifestaram contrário ao esclarecimento do assessor. “Sou professora efetiva e posso afirmar com convicção de que nosso salário está atrasado infelizmente”, disse Ana Cleide. “Também sou professora efetiva com 20 anos de profissão e o meu também está atrasado”, confirmou Emillane Pereira.

O vereador César Félix confirmou que há reclamações. “Não somente os servidores da educação, mas da administração também”. O vereador explica que foi procurado por algumas pessoas, mas não há posicionamento do Sindicato dos Servidores Municipais com relação a quantidade de meses em atraso. “Vamos nos reunir com o sindicato para obter mais informações”, disse. O Em Foco tentou contato com o Sindicato, mas obteve retorno.

A prefeitura
O Secretário de Educação de Jatobá, Joseano Oliveira, diz que o salário entrou em atraso nessa quarta-feira após o município não conseguir efetuar os pagamentos até o 5º dia útil do mês seguinte. “A partir de hoje podemos dizer que está atrasado. Tínhamos até ontem para quitar o mês de setembro”, esclareceu.

Joseano alega que a queda de repasses federais causou o atraso. Segundo ele, o primeiro semestre deste ano foi todo pago dentro do próprio mês. Mas devido a diminuição dos recursos da educação o município não consegue mais fechar a folha de pagamento. O secretário diz que deve receber o sindicato dos servidores em reunião para buscar uma solução.

Questionado sobre o prazo para o pagamento, Joseano diz que não é possível estabelecer data. “Vamos sentar com o prefeito e o sindicato e buscar um denominador comum para o problema. Não posso dizer que após essa reunião vamos pagar. Mas vamos tentar encontrar a solução”.

Números
A secretaria de educação do município possui 178 servidores efetivos e cerca de 30 contratados. São 1.400 alunos matriculados. 18 linhas de ônibus são utilizados para o transporte dos estudantes com o repasse de R$ 9 mil. Já para a merenda escolar, são R$ 11 mil. O secretário reclama dos baixos valores. “Se dividirmos 11 mil para 1.400 alunos Dá entorno de 40 centavos/dia para alimentar um aluno. A conta não fecha”.
Fonte: Campomaioremfoco


Comentários

icone Facebook
%d blogueiros gostam disto: