Cabeceira/PI,  30 de novembro de 2020
 

27 de junho de 2018 Informações da Postagem: Por Apolo Araújo Imprimir Postagem

Autor de chacina em São Miguel do Tapuio é condenado a 112 anos de reclusão

Terminou por volta das 20:30h o julgamento de Clewilson Vieira Matias, conhecido como Chiê, acusado de assassinar cinco pessoas em 30 de outubro de 2014, na comunidade Palmeira de Cima, zona rural do município de São Miguel do Tapuio. A decisão do Tribunal Popular do Júri foi de condenar Chiê a 112 anos de reclusão devendo ser cumprida inicialmente em regime fechado.

O resumo do relatório foi lido pelo Juiz de Direito da Comarca de Castelo do Piauí, Leonardo Brasileiro, que em carácter excepcional assume pela Vara Única da Comarca de São Miguel do Tapuio, onde aconteceu o julgamento.

De acordo com a sentença, Clewilson foi condenado a 24 anos de reclusão pelo assassinato de Juvêncio dos Reis da Silva; 22 anos pelo assassinato de Sidney Tavares Silva; 22 anos pelo assassinato de Maria Moreira do Nascimento; 22 anos pelo assassinato de Roberto Brito Bastos Crisóstomo; e 22 anos pelo assassinato de Cláudio Barros de Oliveira.

O Réu foi ouvido perante o Tribunal do Júri por quase 40 minutos. Durante seu depoimento ele lamentou as mortes, pediu perdão às famílias das cinco vítimas e citou vários trechos bíblicos, causando reação do juiz Dr. Leonardo Brasileiro.

O réu, que agora condenado, já cumpriu três anos e sete meses de prisão, terá que permanecer em regime fechado, sem a possibilidade de cumprimento da sentença inicialmente em regime aberto. Desta forma, ele deve permanecer nos estabelecimentos prisionais do Piauí, de acordo com a deliberação do juiz de execuções penais.

OS CRIMES

A chacina de Palmeira de Cima ocorreu em 30 outubro de 2014. Quando cinco pessoas foram assassinadas, entre elas a Agente Comunitária de Saúde Maria Moreira do Nascimento, que era esposa do acusado. Maria foi à primeira vítima a ser morta na ocasião da chacina.

Após os crimes, Chiê fugiu para a cidade de São Miguel do Tapuio e só foi preso em 06 de novembro, quando foi localizado dentro de uma casa na Rua General Gaioso, no Bairro Bandeirante. A caçada ao acusado envolveu policiais do Núcleo de Inteligência da Polícia Civil, Policiais Militares, RONE, GATE, BOPE e GTAP.

 Fonte: Campomaioremfoco


Comentários

icone Facebook
%d blogueiros gostam disto: