Cabeceira/PI,  29 de setembro de 2020
 

27 de julho de 2018 Informações da Postagem: Por Apolo Araújo Imprimir Postagem

De volta à Seleção, Dani Lins e Thaisa retomam treinos de olho no Mundial

As campeãs olímpicas fecharam a lista de 15 atletas que representarão o Brasil no Mundial, que acontece entre 29 de setembro e 10 de outubro.

O Mundial será apenas em setembro, mas a preparação da seleção feminina de vôlei segue a todo vapor no Centro de Desenvolvimento de Voleibol, em Saquarema. Além da rotina de treinos sob comando do técnico José Roberto Guimarães, as representantes do Brasil disputarão quatro jogos amistosos contra a seleção dos Estados Unidos nos dias 12, 14, 16 e 18 de agosto.

Dani Lins e Thaisa comemoram retorno à Seleção Brasileira de Vôlei e já treinam em Saquarema (Foto: Oliver Morin/AFP)
Dani Lins e Thaisa comemoram retorno à Seleção Brasileira de Vôlei e já treinam em Saquarema (Foto: Oliver Morin/AFP)

Foto: LANCE!

O grupo de 15 atletas selecionadas por José Roberto Guimarães conta com a levantadora Roberta, a oposta Tandara, as centrais Adenízia, Carol e Bia, as ponteiras Gabi, Natália, Amanda, Drussyla, Rosamaria e as líberos Gabiru e Suelen. Além delas, as campeãs olímpicas Dani Lins e Thaisa, que disputaram a Copa Pan-Americana antes de retornarem à seleção principal, e a ponteira Fernanda Tomé se juntaram ao grupo nesta semana e já treinam normalmente na capital do surf.

De volta às quadras após o nascimento da filha, fruto do casamento com o vice-campeão olímpico Sidão, a levantadora Dani Lins comemorou a convocação para a Seleção Brasileira e falou sobre a responsabilidade de dividir o trabalho com a atenção para a pequena Lara, que hoje está com cinco meses.

– É uma responsabilidade dupla. Tenho que pensar na minha filha e na seleção brasileira. É difícil e não foi fácil voltar à minha forma física. Quando estou dentro de quadra o foco é total no voleibol – contou a levantadora – Ainda estou voltando e sei que tenho muito o que evoluir. O Mundial é uma competição difícil. Acompanhei a Liga das Nações e as equipes estão renovadas e jogando com velocidade. A expectativa é muito boa – concluiu.

Quem também ficou sem vestir a camisa amarela por aproximadamente um ano foi a central Thaisa, que sofreu com recorrentes lesões e precisou passar por uma cirurgia no joelho esquerdo e no tornozelo direito, que lhe deixaram fora das quadras por tempo suficiente para recuperar a forma física. Na expectativa para a disputa do Mundial, que acontece entre os dias 29 de setembro e 10 de outubro, a atleta falou sobre a surpresa de poder voltar a defender o Brasil e avaliou sua evolução.

– Não imaginava retornar para a seleção. Eu queria voltar a jogar em alto nível, mas não sabia como meu corpo reagiria. Foi muito difícil todo o meu período de recuperação. Fico muito feliz com essa oportunidade de estar na seleção novamente. Chego na seleção dando o meu máximo e treinando forte todos os dias. Estou evoluindo e muito feliz de estar aqui – declarou a central.

No Centro de Desenvolvimento, o técnico José Roberto Guimarães procura recuperar a forma das jogadoras, que ainda refletem o desgaste da sequência de jogos disputados pela Liga das Nações, competição em que o Brasil terminou em quarto lugar.

– Fizemos uma boa Liga das Nações em relação ao que enfrentamos de problemas físicos. Está tudo se encaixando e estamos buscando melhorar a condição física das jogadoras com mais força e potência. O Mundial é um campeonato duro e difícil. São 13 jogos em um mês, portanto vamos precisar de todo o elenco para irmos trocando as jogadoras – finalizou.

Fonte: Terra


Comentários

icone Facebook
%d blogueiros gostam disto: