Cabeceira/PI,  24 de outubro de 2020
 

30 de setembro de 2020 Informações da Postagem: Por Apolo Araújo Imprimir Postagem

Inelegível: Tribunal de Justiça nega pedido da ex-prefeita de N. S. de Nazaré Lucienne Silva

O Tribunal de Justiça do Piauí, através do desembargador Haroldo Rehem, negou o pedido de suspensão em primeira instância que manteve os efeitos do julgamento das contas da ex-prefeita de Nossa Senhora de Nazaré, Lucienne Maria da Silva Lopes, pela câmara de vereadores, relativa aos anos de 2005 a 2012.

A câmara reprovou as contas da ex-gestoras, que acabou com o nome incluído na lista de políticos fichas sujas, tendo os direitos políticos suspensos. Lucienne recorreu à primeira instância, na Comarca de Campo Maior, e o juiz Júlio Cesar Menezes Garcez manteve a decisão a câmara, negando o pedido de suspensão dos efeitos.

Lucienne, então, recorreu ao Tribunal de Justiça e na última sexta-feira, dia 25, e a 1ª Câmara de Direito Público do TJ manteve a íntegra a decisão do juiz da Comarca de Campo Maior.

A ex-prefeita alegou, no pedido, que a câmara de vereadores fez um julgamento político, sem embasamento técnico e que ela se quer teve direito de defesa.

Lucienne lançou seu nome pelo Republicanos para concorrer à prefeitura de Nossa Senhora de Nazaré. Seu nome já está cadastrado junto ao Tribunal Superior Eleitoral, aguarda julgamento.

Ainda cabe recurso.

O Em Foco não conseguiu contato com a ex-prefeita para comentar a decisão do Tribuanal de Justiça do Piauí.

Fonte: Campomaioremfoco


Comentários

icone Facebook
%d blogueiros gostam disto: