Cabeceira/PI,  1 de dezembro de 2020
 

17 de novembro de 2020 Informações da Postagem: Por Apolo Araújo Imprimir Postagem

NOTA DE ESCLARECIMENTO: Professor Kleiton Lira esclarece e repudia os ataques pessoais que vem sofrendo por parte da oposição de Cabeceiras.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Kleiton Lira de Oliveira

 Venho por meio desta esclarecer, informações improcedentes veiculada pelas “Pagina Cabeceiras em foco” e “Portal Cabeceiras em foco”, ambas administradas pelo senhor ANANIAS ARAÚJO, nas quais divulga de forma irresponsável e inconvincente gravações de áudios extraídos do aplicativo de mensagem instantânea WhatsApp, ocasionando ambiguidade de interpretação entre os leitores e seguidores das páginas citadas. E ferindo os artigos 2°,3°,6°,7°,11°,13°,14°,18° do Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros.

Diante dos prejuízos e do agravo que tais informações vêm trazendo para minha imagem pessoal e profissional, decidir recorrer ao Artigo 5°, inciso V da Constituição Federal de 1988, garante que, ao sofrer uma ofensa, você tenha o direito de se defender publicamente, na mesma proporção em que foi ofendido.

Aos fatos: Na data de dezesseis de novembro de 2020, as páginas “Cabeceiras em foco” e “Portal Cabeceiras em foco”, publicaram em seus editoriais uma notícia com o seguinte título “ vaza suposto áudio de professor filho de ex vereador de Cabeceiras do Piauí falando palavrões e falando sobre as vantagens que terá. ” Diante do exposto estamos usando o espaço concedido para nos pronunciar e revelar a verdadeira versão dos fatos.

Na noite de domingo, quinze de novembro de 20, em um grupo (PRIMOS BUSCAPÉ) composto por 08 (oito) primos (Lira e Melo), onde estávamos debatendo de forma bem-humorada sobre a apuração dos resultados eleitorais do pleito 2020 de Cabeceiras do Piauí. Como sempre fazíamos de forma informal, usando jargões, expressões populares, palavrões e toda retorica humorística que nos é peculiar. Falamos por vários minutos. Com manifestações de grande parte dos membros do grupo, havendo assim uma interação. Até o momento ninguém havia demonstrado algum desconforto ou ofendido, devido a nossa amizade e nossos vínculos. Contudo, no dia dezesseis de novembro de 20, fomos surpreendidos com “ montagens”, “memes”, “áudios” “mensagens” “capturas de tela” com o conteúdo de dois (02) arquivos de áudios gravado por mim e disponibilizado no grupo de WhatsApp. Nos quais usados fora de contexto vem gerando um grande desconforto e abrindo precedentes para vários julgamentos sobre minha ética, profissionalismo e meu caráter. Todos sabem que não nos envolvemos com qualquer algo ilícito ou fora dos princípios morais. Infelizmente, estamos sendo vítima de uma campanha de difamação orquestrada por pessoas que não tem empatia e compromisso com a verdade, quem vem usando minhas falas descontextualizadas para justificar seu fracasso no pleito eleitoral. Antes de tudo, ficamos extremamente indignados com essas práticas desleais, que estão ocasionando um grande constrangimento e aborrecimento, já acionamos os meios legais (boletim de ocorrência na Delegacia especializada em crimes virtuais e denuncia no Ministério Público) para procurar punir todos que estão envolvidos diretamente e indiretamente nesse episódio.

Por fim, acreditamos na Justiça e na verdade.

Kleiton Lira de Oliveira Pedagogo, Professor, Cabeceirense.

VEJA A NOTA:


Comentários

icone Facebook
%d blogueiros gostam disto: